Ponto final amigável e outras pontuações perdidas


A escrita é inevitavelmente mais limitada que a fala quando a intenção é comunicar algo com sentimento. Embora hoje possamos contar com GIFs e emoticons para fazer alguém entender melhor nossas intenções — com uma frase irônica, por exemplo na ausência de um tom de voz adequado para auxiliar o autor de uma mensagem, o melhor companheiro de quem escreve continua sendo a pontuação. Mas ponto final, vírgula, exclamação, interrogação e reticências têm poder limitado. Isso porque, apesar de terem suas funções convencionadas entre os falantes de uma língua, a pontuação pode acabar dando um sentido não pretendido pelo autor de uma frase. Um exemplo conhecido é o do ponto final. Um estudo da Universidade de Binghamton, em Nova York, mostrou que mensagens com ponto final estavam sendo percebidas como menos sinceras do que aquelas que não usavam a pontuação. A matéria completa está disponível em https://www.nexojornal.com.br/expresso/2017/09/28/As-pontua%C3%A7%C3%B5es-perdidas-que-expressam-sentimentos-comuns?utm_campaign=Echobox&utm_medium=Social&utm_source=Facebook#link_time=1525118113.